terça-feira, 8 de agosto de 2017

Cabra cega


fotografia: Sebastião Salgado




Patricia, filha de Hermozina, nasceu cega de um olho.
Mas Hermozina decidiu esconder.
Um olho basta. Disse Hermozina e pegou da matula pro dia seguinte.
Patricia, filha de Hermozina, cresceu sem saber que era cega de um olho.
Achava que tinha visão estreita e era só.
Cresceu. Casou e multiplicou-se como deu.
Um dia, já muito velha, achou que estava ficando cega e foi no oculista,
porque naquelas bandas era só o que tinha.
Disse o doutor: “Patricia, filha de Hermozina, tu sempre foste cega. De um olho!
agora ficaste dos dois”.

Patricia, filha de Hermozina, nem chorou. Porque ninguém chorava naquelas bandas.


Patricia Porto